Colégio Cantareira

educ. infantil
fundamental 1
fundamental 2
Colégio Cantareira | notícia
Colégio Cantareira | destaqueDestaque do Cantareira
A Química do nosso cotidiano
A Química do nosso cotidiano

A Química do nosso cotidiano

A disciplina Química, sob o olhar do aluno, é uma matéria difícil, cheia de fórmulas com nomes complicados sem contar a tão temida tabela periódica. Na visão da sociedade, muitas vezes aparece associada a algo ruim, nocivo que deve ser evitado. É frequente ouvirmos que devemos consumir produtos mais naturais com menos química.
A origem desta mistificação talvez esteja no próprio desenvolvimento desta ciência, que encontra muitas referências na alquimia. Os alquimistas tiveram seu apogeu na Idade Média e, entre alguns de seus princípios, podemos destacar a busca pela pedra filosofal capaz de transformar metais em ouro e o elixir da longa vida, uma espécie de fonte da juventude. Eram vistos como pessoas isoladas, membros de uma sociedade fechada e cheia de mistérios e simbolismo. Na busca incansável por seus ideais, acabaram descobrindo muitas técnicas, aparelhos de laboratório e substâncias químicas que são utilizadas hoje. Podemos dizer que a alquimia contribuiu para o desenvolvimento da química como ciência, entretanto, a visão do cientista, como um ser meio maluco, isolado, cujas descobertas não têm conexão com a sua realidade permanece até hoje.
Independente da conceituação, a química faz parte do nosso cotidiano tão intrinsecamente que já não conseguiríamos viver um dia sequer sem ela. O nosso corpo, por exemplo, possui uma composição química maravilhosamente específica, 95% da nossa massa corpórea é formada por apenas 4 elementos: carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, os outros 5% são formados por outros elementos como o ferro, imprescindível para a composição do sangue, o cálcio presente nos ossos ou o iodo responsável pelo bom funcionamento da tireoide. Qualquer desequilíbrio na quantidade desses elementos pode ocasionar problemas de saúde.
A rotina diária de cuidados pessoais básicos como tomar banho, lavar os cabelos, escovar os dentes também envolve a química. Ao lavar os cabelos, por exemplo, entram em ação o principal componente dos xampus, os tensoativos, moléculas especiais que possuem afinidade tanto pela gordura (sebo a qual fica aderida a sujeira) quanto pela água. Ao xampu são adicionados outros componentes como, por exemplo, os estabilizadores de espuma, pois o consumidor tem a percepção de que quanto mais espuma, maior o poder de limpeza, porém, um xampu pode apresentar um excelente poder de limpeza sem fazer espuma. Outro conhecido componente da fórmula é o cloreto de sódio (NaCl), o mesmo sal utilizado na cozinha. Sua função na formulação é aumentar a viscosidade tornando o xampu mais espesso, caso contrário, seria muito ralo. Esse sal é adicionado em quantidades mínimas e não causa nenhum efeito na saúde dos fios, portanto, o marketing do xampu sem sal é um mito.
Poderíamos citar inúmeros outros exemplos da aplicação da química em nosso cotidiano, porém, gostaria de destacar como o conhecimento químico adequado pode dar significado, senso crítico e discernimento sobre o que é relevante diante do mar de informações que temos disponíveis hoje. Senão, vejamos qual seria a nossa posição diante de uma campanha na internet para banir uma substância química supostamente tóxica conhecida como monóxido de dihidrogênio (MODH)? Graças aos conhecimentos químicos adequados podemos rapidamente saber que o monóxido de dihidrogênio é apenas um dos diversos nomes propostos para a nossa insubstituível molécula de água!
Mais notícias
/COLEGIOCANTAREIRA
/COLEGIOCANTAREIRA
Avenida José da Rocha Viana, 475/499
Pedra Branca • São Paulo • SP
Educação Infantil: (11) 2231-7789
demais cursos: (11) 2232-8444
PARCEIROS